14/11/2012

Texto: ... fora fácil sorrir


Oie gente^^
Dado que a minha inspiração para a escrita, se foi... por enquanto. Eu decide partilhar com vocês, o meu primeiro amor.
Eu escrevi este texto há uns 3 meses, e até hoje só o tinha mostrado a uma pessoa.
Eu não sei o que me deu para postar aqui, mas cada vez mais sinto que posso demonstrar quem sou às pessoas que gostam do meu trabalho.
Então, vai começar a tag #CONHECENDOBLAIR 
P.S. Tive uma inspiração boba para esse texto, mas tudo aqui é verdade... até o fato de quase ter sido presa...

"Ainda me lembro da primeira vez, que te vi... e lá estava você, encostado naquela parede branca do colégio, me encarando enquanto eu estudava para a prova de História que ia ter em seguida. "Maldita prova de história". Ainda consigo me lembrar, do teu olhar sobre mim, de como os teus olhos azuis&verdes me examinavam... e por um momento pensei que seria para sempre. "Boba, sua boba"  "Não olha de volta, vira a cara" E fora isso que fiz, eu virei a cara envergonhada, xingando o mundo por ter retribuído o seu olhar, por ter sentindo alguém me olhando e procurar por essa alma. Afinal olhemos para nós dois, você não tem nada haver comigo, e eu tenho muito menos a haver contigo. Ainda me lembro da primeira vez, que olhei no celular e lá estava uma mensagem sua... ainda me consigo lembrar da minha tentativa, inútil, de não tentar sorrir... de como me fizeste rir logo nos primeiros 10 minutos. "Não se apaixona, sua idiota!" E como esquecer daquele primeiro beijo que te dei? Na sua bochecha rosada? Aquelas malditas escadas, sempre me lembraram o primeiro beijo que te dei na bochecha. Céus, como tive coragem? O sitio estava cheio de estudantes, prontos para começar a próxima aula, a minha era de matemática, a sua de geografia não era? Ambos, íamos ter prova mas mesmo assim... assim que te vi na minha frente, não me contive e você até gostou, não foi? O nosso primeiro beijo... esse nem é preciso dizer que vai ficar colado em mim né? Naquela descida idiota, que dava para casa da minha melhor amiga... Deus, como eu não fazia a mínima ideia do que ia acontecer nesse dia. Me dá arrepio, só de lembrar...  E ainda consigo sentir os teus lábios nos meus, e como és tão doce, que parece, que nunca me vou enjoar... Céus, que saudades disso. E o teu sorriso? Como eu podia esquecer esse seu sorriso torto? Sempre sabia, quando você não estava pensando coisa boa, lembra? Lembra, como eu amava o seu sorriso mesmo você tendo aparelho? Para mim, sempre fora o sorriso mais lindo que eu já vira, e era a única coisa que me faria sorrir também. Com você, sempre fora fácil sorrir. Mas... nem tudo fora um mar de rosas né? Lembra quando quase fomos presos? E como eu fiquei irritada com você? "Céus, como eu fiquei irritada" Mas lá estava você, me dizendo que já passou e que não iam chamar a policia. Naquele momento, eu estava indecisa se chorava ou se te dava um estalo, é sério... "Sempre me fizeste rir, quando eu quis chorar"  E lembras-te do pior? Daquele dia, quando já não lá estavas para me fazer sorrir quando eu queria chorar? "Tudo, por um maldito boato idiota, aquele maldito boato"  Eu juro, eu quis esquecer todos os momentos felizes que descrevi em cima, e os maus também mas acredita que não consegui? Que ainda estão presos em mim? Entranhados na minha pele... ouvi dizer que não sai com lixívia  nem com um novo amor... que vai ficar, como uma memória, mas dói.  Dói, todos os dias, acordar de manhã e saber que não vou ter o seu "bom dia" nem ver o seu sorriso torto, mas dói ainda mais saber que podia ter dado certo sabe? E, por segundos, me pergunto como seria? Se tivesse dado certo? Provavelmente, você já nos tinha posto em mais alguma encrenca, que acabaria mal com certeza... mas você estaria lá, quando eu acorda-se. Mas, principalmente, estarias cá a meu lado, agora."
Obrigada por lerem :)
Beijos, Ana

7 comentários:

  1. Aqueles boatos...os malditos boatos, mais malditas são as bocas que fazem estes boatos, eu sim teria muitas pra calar, sempre estragam tudo -.- e que encrencas hein? kkkkkkk quase presa... G.G

    ResponderEliminar
  2. Nossa amei sua ideia, muito legal suas palavras, me senti sendo vc na historia' queria saber se vc troca de seguidor cmg, (vc segue meu blog e eu sigo o seu) manda resposta por comentario no meu blog... Grande beijo!

    docefuturo.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigada pela sua visita em meu blog, fico muito honrada por ter conhecido meu cantinho. Seguindo seu blog, como prometi, mesmo que eu nao vi seu nome nos meus seguidores, mas se ainda nao esta seguindo, por favor, segue, beijos!

    docefuturo.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  4. Obrigada por me seguir, ja encontrei seu nome nos meu seguidores, tomara que nos tornemos grandes amigas na blogosfera, adorei seu blog, bem diferente de muitos, beijos!

    docefuturo.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. Nossa, que lindo *d*
    Fica um pouco dificil darmos uma opinião pois conhecemos pouco desta história, ah flor, fala isso para ele.

    "Sempre me fizeste rir, quando eu quis chorar"

    beijos :*
    http://aquelahistoriana.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  6. Oi anjo, seguindo seu chameguinho aqui ta? Poderia retribuir? Beijos

    japassoudotempo.blogspot.com

    ResponderEliminar